segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Início das Aulas & Desabafo

Lá se foi a boa vida.
Hoje recomeçaram as aulas, e com a porcaria da ansiedade, só consegui dormir das 3h às 5h.
Grrr, raiva!

Bem, eu estava receosa quanto ao reencontro com os meus colegas e tal, estava com medo dos problemas com que poderia vir a defrontar-me novamente, mas a coisa até correu bem.
Foi bom abraçar colegas e sentir a presença de alguns; outros nem por isso.
(Estou em pânico com as aulas de Educação Física, a começar pela que vou ter amanhã às 8:25!!)

Enfim, passemos a outro assunto.

Eu ando super confusa!! Ando completamente baralhada das ideias, das emoções, de tudo!
Não consigo encontrar um rumo, uma direcção certa, para a minha vida.
Não consigo arranjar motivação para a escola, não me consigo concentrar.
Os meus pais estão completamente doidos, definitivamente deixaram de regular bem da cabeça, e eu e a minha irmã mais velha é que temos de nos tentar safar.

O meu futuro está incerto para mim. Não sei o que vou conseguir, nem quando vou conseguir. Já nem sei o que quero conseguir.

O processo? Eu sei que as coisas estão a andar muito bem, estou a ter a sorte que muitos não têm.
Mas estou desesperada. Não consigo viver assim.
E para quem não sabe: é muito tempo à espera de desenvolvimentos.
Muito tempo à espera que chegue uma consulta; muito tempo à espera que se avance para alguma coisa; muito tempo para iniciar algo; muito tempo para tudo!! É horrível!
E esperar por tudo isto é avassalador!

Na próxima 6ª feira, dia 8 de Janeiro, vou ter consulta com a Drª Márcia, em conjunto com os meus pais.
Estou com algumas expectativas quanto a esta consulta, mas por outro lado, receio que não vá acontecer nada de mais.


Sabem, nestes últimos dias que passaram eu tinha andado feliz por ter conhecido o Gabriel e a Marta (aqui), e por ter estado com eles durante "curtos" mas maravilhosos momentos.
Foi algo que ansiei e imaginei durante muito tempo, e foi algo que me deixou extremamente feliz.

O Gabriel é das pessoas mais bonitas que eu já conheci em toda a minha vida. Sem exageros! É daquelas pessoas das quais nunca te cansas. É super querido, faz qualquer um sentir-se bem ao pé dele.
A Marta também é super divertida e simpática. Não dá para estares ao pé dela sem a admirares. É linda, é fantástica!

Confesso que fiquei um "bocado" arrasada quando eles se foram embora.
Soube a pouco... queria ter estado mais tempo com eles. Infelizmente não deu :/

Agora ando praqui deprimida, confusa, doida.
Deprimida porque a minha única vontade é meter-me no comboio e ir directa para Lisboa, ter com todo o pessoal que adoro, as outras pessoas como eu, que por lá andam, longe de mim.
Eles vêem-me como eu sou de verdade. Eles não me julgam, não me gozam, não criticam.
Eles acolhem-me de braços abertos, eles fazem-me sentir segura e confiante, eles fazem-me ter esperança num futuro!
Sem eles, sinto-me um bocadinho perdida.

PS: Hoje, com o início das aulas, estive novamente com o Pedro (aqui), e não senti absolutamente nada por ele! Pode ser um óptimo sinal ... sinal de que já tenho menos um problema com que me preocupar... pelo menos por agora, e por muito tempo, espero!

8 comentários:

Je Ne Sais Pas Pourquoi on 5 de janeiro de 2010 às 00:38 disse...

Olá, atribui-lhe um prémio, no meu blog. Passe lá pra ver como receber! ^^

Isabel disse...

Não te deixes ir abaixo. Não desistas do que realmente queres.
Sei que é difil, e complicado mas luta por isso.
Pode demorar muito tempo, mas se realmente queres não desistas.
Quanto aos teus pais, tenta te abastrair, eu sei que é complicado.. sao nossos pais.. já es crescidinha, tenta criar um pouco da tua independecia ok?

Boa sorte =)*

Andreia on 5 de janeiro de 2010 às 15:45 disse...

Je Ne Sais Pas Pourquoi:

Ow, Obrigada! :D



Isabel:
Pois, eu tento não me ir abaixo, mas é difícil. Aliás, eu tento é aguentar-me quando me vou abaixo, na maioria das vezes.
O pior é que são anos e anos para se resolver uma situação que nós queremos resolver de uma vez por todas. E para piorar, há a falta de esperança, em grande parte das vezes.
Mas é assim mesmo, não posso desistir. Tenho de encontrar as forças quando preciso delas. (:

Quanto aos meus pais, tens razão. Aliás, vou tentar seguir o teu conselho. Mas também é complicado, visto que a porcaria que os meus pais estão a fazer vai ter impacto directo, daqui por pouco tempo, na minha vida.

Obrigada pela visita!
Beijinhos :*

Isabel disse...

Vou ser totalmente estupida no que te vou dizer, mas "caga-te" neles, o que importa é que te apoiam neste momento. Se eu tivesse na tua situação, ou se fosse homossexual eu nunca teria o apoio dos meus pais, sao totalmente contra isso. á 5 anos que cunheco a minha m.a. e somos m.a.'s decidimos fazer uma aliança como simbolo da amizade. Os meus pais fizeram um drama, parecia o fim do mundo. :s dá-te feliz por isso, a serio ok?
Não fiques triste, pareces ser uma pessoa excelente. Anima-te e sê superior a tudo. TENTA, nao fiques c a auto-estima baixa ok?

Andreia on 6 de janeiro de 2010 às 16:21 disse...

Isabel: Pois, eu sei que tens razão. O facto deles me aceitarem já é fantástico!
E muito obrigada pela força (:

Isabel disse...

Não tens que agradecer, a serio :)
Tenho um amigo que é homossexual, e compreendo perfeitamente tudo o que ele passa, na familia dele só a mae sabe,o pai quando o casamento gay foi aprovado disse que deviam morrer todos, imagina como ele ficou ao ouvir aquilo :\ . Tenho uma amiga que é bissexual, e muito pouca gente sabe... porque? tem medo de repreensoes etc.
Não tenho qualquer tipo de perceonceito em relação a isso. Quero ajudar, os outros da mesma forma que gostava que me ajudassem se estivesse na mesma situação.
Fico feliz por saber que só pelo facto de te fazer uns simples comentarios e de estar muitissimo longe de ti, já te ajudo. É optima esta sensação :D

Andreia on 6 de janeiro de 2010 às 20:14 disse...

Isabel:
OOh, isso é fantástico vindo de alguém que "não pertence" ao mundo LGBT propriamente dito. Aliás, é de louvar, até porque a maioria das pessoas vive a sua vidinha e não se preocupa minimamente.
É óptimo existirem pessoas como tu :)

E sim, ajudas-me com os teus comentários porque me dás força.
Muito obrigada, a sério! :D

Isabel disse...

Se tivesse na tua situação,certamente tambem ia querer que existisse alguem que me ajudasse. Quando tenho problemas é optimo sentir que tenho amigos que me apoiam e que estao do meu lado.
Não ganho nada em viver só a minha vida, ao ajudar-te neste caso, sinto que consigo deixar alguem melhor.

De nada :)

Enviar um comentário

 

Autora

A minha foto
Sou uma Rapariga Transexual, de 17 anos, numa luta pela sua identidade. Sou sensível, afectuosa, desprotegida, mas lutadora. A minha vida é feita de sonhos e esperanças, mas quero acreditar que um dia vou poder viver como qualquer outra pessoa. Quero acreditar que daqui por pouco tempo serei capaz de ME ser, por inteiro!

Translator

I'm so sorry if this translator is stupid and makes non-sense sentences, but it's the best I have to offer.

Visitas

Desde 09/10/09


Seguidores