segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Perfeição

Boa noite a tod@s!

Bem, ultimamente tenho andado um pouco em baixo, com muita confusão na minha cabeça, e com muita coisa para estabelecer aqui dentro, e daí não ter postado nada nos últimos dias.

Ora, uma das coisas em que pensei uns dias foi na Perfeição. Não sei se é só de mim, ou se é comum a todas as pessoas transexuais como eu pensar desta forma.
Ainda não iniciei o tratamento hormonal, e há umas semanas tive uma recaída devido ao meu corpo.



Acordei às 6:15 da manhã e fui para a casa-de-banho, como habitual. Tomei o meu banhinho e tal, cheia de sono. Ao sair, enrolei-me na toalha e, o maior erro de todos, olhei-me ao espelho. Depois de uns segundos a analisar-me, a analisar o meu corpo, não me consegui conter e desatei a chorar ali mesmo.

A minha face, os meus ombros. O meu corpo está a masculinizar-se e não há nada que eu possa fazer para o impedir. As minhas mãos, os meus pés, estão-se a tornar maiores; os meus ombros estão a alargar; a minha cara, a minha voz, estão a engrossar; a barba já surgiu há muito tempo, e cada vez me atormenta mais.

Por vezes penso no que será de mim depois que iniciar o tratamento hormonal. Será que vou ser gira? Será que se vai notar? Será que estou condenada?
Imagino o feliz que seria se conseguisse atingir o aspecto físico que idealizo.
Muitas vezes atormento-me com a ideia de que o tratamento hormonal poderá não mudar o meu corpo. Não sei porquê, mas tenho medo que não resulte comigo. Mesmo que resulte, não sei o que fará deste corpo horrendo.

Será possível alcançar a "Perfeição"? A nível físico, a nível emocional, a nível espiritual, (...)

Para esta pergunta não tenho a resposta, mas qual quer que seja ela, haverei de saber... um dia!


(clicar para ver em tamanho real)

1 comentários:

Homer on 24 de janeiro de 2010 às 22:05 disse...

Olá querida,

Obrigado pela visita e comentários no meu blog, o THBr.

A perfeição...traiçoeira essa senhora. Frequentemente a busca dela nos frustra, mas também pode servir de motor para evoluírmos.

Creio que o mais importante é sermos nós mesmos, sem nos importarmos com a procurada perfeição. Somos "imperfeitos" pq podemos crescer e aprender, e por consequência viver.

Afinal não seria a perfeição o sonhar dos nosso desejos?

Bjs!

Enviar um comentário

 

Autora

A minha foto
Sou uma Rapariga Transexual, de 17 anos, numa luta pela sua identidade. Sou sensível, afectuosa, desprotegida, mas lutadora. A minha vida é feita de sonhos e esperanças, mas quero acreditar que um dia vou poder viver como qualquer outra pessoa. Quero acreditar que daqui por pouco tempo serei capaz de ME ser, por inteiro!

Translator

I'm so sorry if this translator is stupid and makes non-sense sentences, but it's the best I have to offer.

Visitas

Desde 09/10/09


Seguidores