segunda-feira, 5 de setembro de 2011

A reacção da minha avó

Da minha família mais chegada, a única pessoa que faltava saber da minha situação era a minha avó, mãe do meu pai.
Sempre tive uma boa relação com ela, sempre fui, de todos os netos e netas, aquela que mais a carinhava, juntamente com a minha irmã. Talvez por isso sempre tivéssemos sido as netas "preferidas" da minha avó, embora ela não faça diferenças.


A minha mãe já me tinha dito que lhe ia contar, mas o tempo passou e passou e eu fiquei farta de esperar, até porque com o tratamento as mudanças já eram mais que evidentes, e a minha vontade de esconder o peito não era muita.
Heis que num pic-nic de família ao qual eu me recusei a ir, os meus pais contaram à minha avó. Ela reagiu muito bem, dizendo que já se tinha apercebido que algo se passava.
Nessa mesma tarde eles foram lá a casa e a minha avó chamou-me: "Andreia, oh Andreia! Anda cá baixo que eu quero ver-te!"

Abraçou-me forte e disse "Pronto, é mais uma netinha que eu tenho! Até estás mais bonita!".


Posso-vos dizer que o alívio foi enorme. Adoro os meus avós, tanto os que ainda cá estão, como os que já partiram. E esta avó em particular, é o sonho de qualquer neto.


Ontem ela voltou a vir cá a Aveiro, desta vez para ficar uns dias. Ela queria muito passar uns dias comigo antes de eu me ir embora (faculdade).
É uma grande senhora! Gosto imenso dela, e sei que ela também gosta muito de mim.

A verdade é que ela tem passado os dias a elogiar-me. Além de dizer que estou mais bonita agora, não se cansa de me elogiar as pernas. Ainda hoje ao jantar, ela e a minha mãe já estavam sentadas a comer, e eu peguei no meu prato para tirar a comida. Ora que ela diz: "A Andreia tem umas pernas muito jeitosas, não tem?". A minha mãe começa-se a rir e concorda. Entretanto ela começa-me a mandar palmadinhas na zona das nádegas/coxas, e a dizer: "É de deixar um homem doido!".
É escusado dizer que foi um momento de muitas gargalhadas.


Portanto, é mais uma batalha mais que vencida. Depois de me ter afastado um pouco de todos, volto agora a fortalecer a minha relação com a minha avó. E sinto-me muito bem com isso.

Beijinhos *

4 comentários:

Hugo Nofx on 5 de setembro de 2011 às 21:36 disse...

Olá Andreia! Muito curioso o teu blog! Tudo de bom para ti!
beijos.

Andreia on 5 de setembro de 2011 às 23:23 disse...

Obrigada e igualmente! :)
Beijinhos*

Ícaro on 7 de setembro de 2011 às 11:38 disse...

Ai querida o que e me ri ao ler os comentários da tua avó :)
Mas ainda bem! Fico muito feliz por ti!
Beijoca muito grande, _levitar_

Giuliana Pazgi on 7 de setembro de 2011 às 16:42 disse...

Ah que legal isso! Fiquei muito feliz por você!

Enviar um comentário

 

Autora

A minha foto
Sou uma Rapariga Transexual, de 17 anos, numa luta pela sua identidade. Sou sensível, afectuosa, desprotegida, mas lutadora. A minha vida é feita de sonhos e esperanças, mas quero acreditar que um dia vou poder viver como qualquer outra pessoa. Quero acreditar que daqui por pouco tempo serei capaz de ME ser, por inteiro!

Translator

I'm so sorry if this translator is stupid and makes non-sense sentences, but it's the best I have to offer.

Visitas

Desde 09/10/09


Seguidores